O Papel do Silício Orgânico na Queda do Cabelo
Posted in CabelosCuidados com a PeleDicas

Uma das opções que os profissionais dispõem para combater estes quadros é o Silício Orgânico biodisponível. Neste post você vai entender o papel do silício orgânico na queda do cabelo. Os cabelos possuem um ciclo de crescimento e queda que leva à sua constante renovação. Existem quadros, contudo, que podem alterar este processo. Os dermatologistas os conhecem bem: dermatite seborreica, foliculite, anemia, eflúvio telógeno e alopecia. Essas são condições que levam à fragilização da estrutura dos fios, afetando do bulbo capilar até as pontas.

Este oligoelemento é o segundo mais presente na Terra e pode ser encontrado no organismo humano como ácido ortosilícico. Nesta forma ele torna-se hidrossolúvel, mas a despeito disso, é instável, o que pode dificultar a sua absorção. Para aplicação médica, ele deve ser estabilizado com colágeno hidrolisado. É nesta versão que o seu consumo se torna indicado. O seu papel está ligado ao metabolismo de tecidos, à formação de cartilagens, pele, unhas, cabelo e também das articulações. A função mais visada do mineral é a sua capacidade de sintetizar o colágeno tipo 1. Por isso é tão importante a relação entre silício e combate ao envelhecimento.

Por que aplicar Silício Orgânico nos pacientes que buscam prevenir o envelhecimento?

O envelhecimento traz uma combinação de fenômenos muito particular, que se relaciona a esta substância. Em primeiro lugar, sabemos que a capacidade de extrair silício dos alimentos vai se reduzindo com o tempo. Como reflexo disso, a matriz extracelular da pele é enfraquecida. Logo, diminui a presença de colágeno e elastina. Os fios de cabelo acabam sendo afetados, deixando de crescer de modo saudável.

Na prática, o que se nota é o seu afinamento e progressivo ralear. Além disso, eles passam a cair com maior facilidade e frequência. Como a alimentação já não é capaz de suprir a necessidade que o organismo tem da substância, os profissionais de saúde e estética devem recorrer a suplementos. É assim que os pacientes podem usufruir dos benefícios de rejuvenescimento ligados a esta substância. A seguir, tratamos da forma como ela pode ajudar no combate à queda de cabelo.

Entenda como o elemento a 1% ajuda no combate da queda capilar

A presença de silício em um ambiente orgânico estimula a síntese de colágeno. E, para que os fios de cabelo possam crescer e apresentar uma estrutura saudável, eles demandam da proteína em questão. É interessante notar também que os cabelos possuem cerca de 6% de Silício Orgânico.

A função principal deste elemento é atuar para regular e normalizar o metabolismo e a divisão celular. Ele é capaz de proporcionar cabelos mais fortes e pode ser benéfico em certos casos de queda. Assim como serve para as peles desvitalizadas, flácidas ou enrugadas, ele também se aplica aos cabelos em situação análoga. Nestes pacientes, recomenda-se aplicar uma ampola do elemento a 1% para fortalecer os fios. O mesmo serve para tratamentos cutâneos e que visem redução de flacidez, celulite e estrias. Vale lembrar que, segundo um estudo da Universidade de São Paulo, 83% das mulheres que aplicaram a solução para tratar da queda capilar notaram melhoras.

Aplicação do silício orgânico em ampola

Vimos que, para pacientes que estão procurando combater quadros de queda capilar intensos, o Silício Orgânico é a melhor opção. A aplicação da substância nestes casos é transcutânea. Em termos de efeitos, ela atua para regular e estabelecer a normalização do metabolismo e divisão celular. Assim, acaba promovendo o fortalecimento da matriz extracelular da pele. Ou seja, o colágeno e a elastina dos fios voltam a ser produzidos como devem.

Nenhum comentário para este post. Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Digite o termo de busca e pressione "enter" para ver os resultados

Carrinho